Calendário de Eventos Membros
Página Sifu Restrito Membros AWCA Calendário de Eventos Florentino Mídia (Livro) Livro do Sifu Florentino Galeria de Fotos Pra quem perdeu a entrevista exclusiva com Sifu Florentino  para TV Fight, segue a matéria completa para a apreciação:

Exclusivo: Sifu Florentino é o novo representante do mestre Gorden Lu no Brasil.


Um dos mais respeitados praticantes de Kung Fu do Brasil, Marcelo Florentino iniciou sua prática marcial aos nove anos de idade no Judô, treinando mais tarde os estilos: Tai San e Fan Seng. Posteriormente passou a praticar o sistema Wing Chun ainda em sua adolescência. Florentino também treinou na China, onde se aperfeiçoou no Applied Wing Chun com mestre Duncan Leung (fundador e mestre do seu primeiro mestre de Wing Chun).


Após um período sem representação internacional, Florentino viajou para Virginia Beach - EUA em 2016, para ter e treinar com o mestre Gorden Lu, sobrinho-neto de Yip Man e aluno de Duncan Leung e Lo Man Kan.

Recentemente, promoveu um evento inédito no Brasil, realizando o primeiro seminário internacional com um descendente da família

Yip, trazendo mestre Gorden a São Paulo para ministrar por dois dias inteiros aos seus alunos, na sede nacional da sua escola, a AWCA (Associação de Wing Chun Aplicado).

Nessa entrevista exclusiva, mestre Florentino nos fala sobre o seu inicio no sistema Wing Chun, sua viagem à China, seu encontro com mestre Gorden e por que o adotou como seu Sifu, além de abordar outros temas, como a política das federações nas artes marciais chinesas, entre outros assuntos.

Confira:


1. Sifu Florentino, você apareceu para a comunidade de Wing Chun do Brasil como um representante do mestre Li Hon Ki nesse sistema de Kung Fu, Como você chegou até ele e qual o diferencial da linha dele para aquelas que você praticou anteriormente?

R. Essa é uma história interessante. Um dia, eu tentei me juntar à Federação Brasileira de Kung Fu e o diretor me disse que meu Sifu não era reconhecido pela China como um mestre de Wing Chun (o que me deixou muito, muito chateado), mas ele me informou sobre a chegada de um Autêntico mestre Wing Chun... Este era Li Hon Ki. Assim que ele chegou, estava eu lá, batendo a sua porta. Basicamente, tudo era diferente, desde conceitos a técnicas.

2. Depois disso seu mestre mudou para a linhagem de Duncan Leung. Foi difícil se alinhar ao Applied Wing Chun?

R. No começo, "sim", porque faltavam os principais conceitos. A antiga linhagem de LHK costumava parecer muito fraca em relação a lutas reais.

3.  Depois, você treinou com o próprio mestre Duncan na China. Poderia falar para os nossos leitores sobre essa experiência?

R. Claro! Sikung Duncan foi muito gentil quando cheguei à China. Ele passou muitas horas falando comigo sobre suas experiências em Wing Chun e sobre sua relação com seu Sifu Yip Man, além disso, como o Wing Chun é um sistema com muitas estratégias para o combate, aprendi com ele uma maneira específica de lutar contra os boxeadores tailandeses, e, esta foi uma experiência muito importante para mim.







4. O que você acha ser a principal diferença na linhagem de Duncan Leung e, o que mais te encantou nela?

R. Em relação às linhagens que eu pratiquei, a principal diferença é que as técnicas podem realmente ser aplicadas em lutas reais. E eu me encantei com a forma como se realizam as apresentações públicas. O que eu sempre vejo nas demonstrações de Wing Chun é o aluno lançando um soco e depois, tornando-se uma estátua para o seu Sifu realizar o contra-ataque, e isso é totalmente falso. A maioria das técnicas de WC que vejo só funcionará nesse tipo de situação. Em Applied Wing Chun as apresentações são realmente realizadas como lutas reais.

5. Agora você irá representar o Grande Mestre Gorden Lu. Como chegou ate ele? Houve alguma dificuldade para se filiar, haja vista as brigas e política envolvendo o Applied Wing Chun com alguns até mesmo tentando transformar essa linhagem em uma franquia?

R. Por muitos anos, Sifu Gorden foi meu amigo virtual. Às vezes eu conversava com ele sobre a possibilidade de sua vinda ao Brasil para realizar um seminário com meus alunos, mas, devido à sua agenda ocupada, isso atrasou um pouco. Um dia, eu decidi visitar sua escola em Virginia Beach - EUA. Foi aí, que eu pude pessoalmente abrir meu coração e dize-lhe meus reais objetivos relacionados ao Wing Chun, então, pudemos acertar uma data para o meu treinamento, bem como, para um seminário com meus alunos.

6. Fale para nossos leitores sobre a experiência do mestre Gorden Lu nas artes marciais e, em particular, no Wing Chun:

R. Sifu Gorden Lu é sobrinho-neto do Patriarca Yip Man, sendo o primeiro da família consangüínea do Grande Mestre a realizar um seminário no Brasil. Depois de completar todo o sistema com seu pai, o renomado mestre Lo Man Kan (um dos primeiros alunos e sobrinho de Yip Man) viajou para os EUA para treinar com o mestre Duncan Leung (fundador do Applied Wing Chun) com quem ele também fechou o Sistema, aprendendo a sua especialidade: as técnicas de "Long Bridge". Sifu Lu hoje se dedica a ensinar o Wing Chun na sua forma mais pura e não adulterada. Tendo treinado sob a tutela desses dois grandes mestres, ambos reconhecidos mundialmente pelo conhecimento da arte, ele ganhou uma compreensão holística do sistema, além disso, mestre Gorden também aprendeu a ensinar seguindo o currículo da própria escola de Yip Man, e este é o seu diferencial. Alem do mais, Sifu Gorden foi 3 vezes “medalha de ouro” em tênis de mesa enquanto estudava na faculdade de Taiwan, mais tarde, juntou-se à equipe de artes marciais do exército taiwanês e a equipe de esportes enquanto estava no serviço militar, além de ensinar táticas de defesa pessoal na academia de polícia. Hoje, tem mais de 9 anos de experiência como policial nos EUA. Assim, todas estas habilidades de ensino e treinamento esportivo, militar e policial o levaram a ter uma didática de ensino especial e exclusiva com o Wing Chun. Muito do que ensina é baseado na ciência do esporte e em técnicas modernas de treinamento, que combina com o método de treinamento de Wing Chun que recebeu de ambos consagrados mestres. Após muitos anos, sua metodologia de ensino já beneficiou centenas de pessoas em todo o mundo.




Duncan Leung, Lo Man Kan e Gorden Lu


7. Ouvimos comentários sobre a International Applied Wing Chun. Como você vê essa entidade e qual será sua posição em relação a ela?

R. Vejo a IAWCF como uma federação nova. Está fazendo um bom trabalho expandindo o WC do Sikung Duncan Leung ao redor do mundo. Claro, como nova, tem coisas para melhorar, mas há muitas pessoas boas lá, algumas, amigas pessoais, que trabalham para tornar esta federação melhor e melhor com o passar do tempo.

Acho que sua última pergunta foi em relação à AWC do Brasil. Bem, hoje em dia, sigo meu caminho e ela segue o dela. O sol brilha sobre todos, assim, acredito que ambos podemos promover o nosso WC de forma pacífica.

8. Como o seu trabalho será desenvolvido a partir de agora, nesta nova fase que começa em sua vida?

R. De minha própria experiência com o Wing Chun ao longo de todos estes anos, posso dizer que nunca vi um mestre chinês ensinado como Sifu Gorden. Ele é totalmente preocupado, não só com a forma como seus representantes aprendem, mas também, na maneira como aprendem para ensinar. Em outras palavras, ele ensina seus representantes como ensinar, seguindo a maneira original que Yip Man transmitiu ao seu primeiro grupo WC. Ele também me disse... "Florentino, como um Sifu, você já conhece todas as técnicas que o Wing Chun tem, mas, você precisa lapidá-las". E eu digo a verdade, durante mais de 30 anos treinando e ensinando WC, pensava ter visto tudo o que o sistema poderia mostrar a um praticante, mas agora percebi que ainda tenho coisas para aprender. Por exemplo:

1º. Aprender a maneira dele de ensinar, para que eu também possa ensinar aos alunos de todas as linhagens de Wing Chun sem qualquer preconceito;

2º. Aprender com a parte "Arte" deste sistema de “Arte Marcial”, para que os alunos possam entender facilmente e depois, tenham suas próprias bases para desenvolverem seus próprios estilos de luta.

3º. Duncan Leung como lutador de rua tornou-se um especialista em “Long Bridge”, que significa: Luta à distância aberta (enfatiza o poder da extensão e do ombro para criar um alcance maior e um poder explosivo). Lo Man Kan é um especialista em Short Bridge, que significa: Luta de alcance próximo (enfatiza o poder do cotovelo, continuidade rápida com pressão de aperto). Como parente consangüíneo da família Yip Man, a responsabilidade do mestre Gorden não foi apenas a de ter aprendido o sistema. Ele também tem o dever de desenvolver e promover a arte. É por isso que quando ele aprendeu com seu pai e seu tio kung fu - Duncan Leung, eles também lhe ensinaram a treinar os alunos em ambas as especialidades, no que ele hoje, consegue fazer a ligação entre todas as técnicas, para encontrar um total equilíbrio. De forma similar, pretendo atualizar meus alunos neste novo e surpreendente conceito de aprendizado.


Florentino almoçando com seu Sifu Gorden Lu


9. Devido a problemas internos, alguns professores se tornaram dissidentes do Applied Wing Chun no passado. O que você diria para aqueles que adoram degradar o trabalho de outros que seguiram um caminho diferente, mas, sempre buscando o mesmo objetivo?

R. Nada! Eu simplesmente não me importo com esse tipo de pessoa, pois acredito na regra universal que diz: "tudo o que você jogar no universo, ciclicamente voltará para você. Não importa se bom ou ruim... votará!".

10. Depois de tantos anos praticando Wing Chun, quais são as principais diferenças entre as linhagens que você passou?

R. Agora, depois de treinar com Sifu Gorden, entendi as principais diferenças entre as linhagens que passei:

1º. Devido ao espaço da escola de Yip Man ser pequeno e ele ter ficado doente, passou mais tempo ensinando Chi Sao e Short Bridge (por ser uma maneira tranqüila de ensinar), por isso, a maioria dos alunos daquele período de sua vida apenas aprenderam esse método. Entretanto, com base no Wing Chun de Yip Man, ele costumava dizer que o Chi Sao é o coração do Wing Chun.

2º. Baseado em meu entendimento, alguns estudantes de Yip Man que aprenderam mais tarde não compreenderam os conceitos corretos porque Yip Man estava cansado de ensinar pessoas que não estavam preocupadas com ele como a um verdadeiro Sifu (pai), costumavam não respeitar a arte ou não estavam realmente seguindo suas instruções de ensino, por isso, às vezes Yip Man simplesmente não dedicava a devida atenção a estes estudantes, e seus erros tornaram-se suas próprias auto-interpretações (ou más-interpretações). Estudantes de Hong Kong tinham uma forte cultura capitalista da Grã-Bretanha e costumavam não se importar muito com os antigos costumes chineses.

3º. Por eu ter aprendido apenas "Short Bridge" e, mais tarde, apenas "Long Bridge" estava ficando uma lacuna em minhas técnicas de Wing Chun. Sifu Gorden está me ensinando como equilibrar e relacioná-las de uma maneira única para melhor me expressar em lutas reais. Então, agora eu sinto que esta sistemática poderá fazer o meu próprio estilo de Wing Chun completo.


Mestre Gorden ministrando aos alunos de Florentino na sede da AWCA em SP

11. Finalmente, esse espaço é seu. Deixe sua mensagem aos nossos leitores e, em particular, aos praticantes de Wing Chun, independentemente das linhagens, sem esquecer seus próprios estudantes, familiares e amigos. Este momento é seu...

R. Primeiro, quero agradecer ao Sifu Gorden Lu a oportunidade de tornar-me seu novo aprendiz e agradecer aos meus leais estudantes que sempre acreditaram em mim e me apoiaram em todos os momentos; Agradeço também, o convite desta revista, que me proporcionou a oportunidade de compartilhar com as pessoas, esta minha nova experiência com o Wing Chun. Vejo aqui no Brasil, uma batalha incessante pela afirmação de qual linhagem é a melhor. Eu acho que mais importante do que ser a melhor linhagem é entender o que realmente faz uma linhagem melhor. Só depois de entender isso, e superar o próprio ego, o verdadeiro praticante encontrará satisfação e paz em sua arte.


Voltar